YouTube pode virar “shopping” e permitir a venda de produtos citados em vídeos
YouTube pode virar “shopping” e permitir a venda de produtos citados em vídeos

Por mais que o Google sempre tenha focado na venda de publicidade para tornar o YouTube lucrativo, isso pode mudar em breve. De acordo com informações confirmadas nesta semana, a plataforma em breve deve começar a vender produtos listados por criadores de conteúdo.

Ao que tudo indica, o Google parece estar se inspirando na transformação do Instagram. A rede social criou uma aba dedicada a venda de produtos dentro da sua plataforma, algo que amplia o engajamento dos usuários e ao mesmo tempo fornece uma fonte de renda extra.

Atualmente, o Google vem testando a função de shopping no Canadá por meio de uma parceria firmada com a varejista Shopify.

Em vez de ver um vídeo e clicar em links da descrição para comprar o produto, o Google deve permitir que o espectador consiga comprar qualquer dispositivo por meio do próprio YouTube.

Por enquanto, os testes permitem que o criador de conteúdo consiga listar até 10 produtos que pretende vender, mas ainda não está claro se o YouTube vai dividir parte do lucro com o produtor do vídeo. Andy Ellwood, presidente da startup de comércio eletrônico Basket, comentou:

O YouTube é um dos ativos menos explorados pelo Google. Se eles querem transformar a plataforma em um grande shopping, é uma ótima oportunidade. O Facebook está na frente nesse jogo, mas o potencial do YouTube é muito maior.

Cabe ressaltar que o próprio CEO do Google, Sundar Pichai, deu pistas da novidade durante uma palestra. Ele disse que os vídeos de unboxing podem ser transformados em uma oportunidade de vendas, algo semelhante ao que o TikTok – Doyin – tem feito na China.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.