Wrapped bitcoin (WBTC), o “bitcoin da Ethereum”, ultrapassa a marca de US$ 1 bilhão

0

O valor total de wrapped bitcoin (WBTC) ultrapassou a marca de US$ 1 bilhão conforme a demanda por bitcoin na Ethereum continua a aumentar.

Os tokens custodiados pela BitGo explodiram nos últimos meses conforme investidores a longo prazo (“hodlers”) de bitcoin colocaram seus ativos para trabalhar no setor de finanças descentralizadas (DeFi) em constante expansão.

Usuários que buscam adquirir WBTC podem fazê-lo em corretoras descentralizadas (DEXs) e, quando estiver acima do preço à vista, comerciantes qualificados poderão emitir mais para lucrar com a diferença.

Grande parte das emissões é feita por grandes nomes do setor de investimentos DeFi, como Alameda Research e Three Arrows Capital. https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Quando são emitidos, grande parte dos WBTCs encontram seu caminho nos protocolos DeFi para que usuários possam ganhar taxas em juros de empréstimos, taxas de negociação ou “yield farming” — a busca pela melhor oportunidade de rendimentos possível em plataformas cripto.

Fornecimento de wBTC dividido entre plataformas DeFI (Imagem: Messari/painel do WBTC)

WBTC solidificou sua dominância entre bitcoins tokenizados emitidos de forma centralizada. Porém, mais alternativas sem necessidade de confiança (“trustless”) apresentam uma ameaça iminente ao remover o ponto de falha único.

renBTC ultrapassou US$ 250 milhões em circulação (apesar de ainda ser mantido por multiassinaturas de uma equipe, mas planeja transferir o controle em breve) enquanto tBTC, seu adversário mais próximo, acabou de ser relançado.

Se essas alternativas irão ameaçar ou não a dominância do WBTC vai depender dos usuários que desejam as propriedades emergentes da descentralização e estejam dispostos a sacrificar a eficiência de capital para que isso aconteça.

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *