‘Você sente que metade sua ficou para trás’, diz marido de faxineira morta por policial ao tentar defender o filho

0
Spread the love

Maria Helena dos Santos, de 55 anos, foi baleada no rosto em Indaiatuba (SP) na quinta-feira (4). Prisão de suspeito de efetuar disparo aconteceu nesta segunda (8). PM é preso por matar mulher com tiro no rosto após discussão em Indaiatuba
Em entrevista à EPTV, afiliada da TV Globo, familiares e amigos da faxineira Maria Helena dos Santos, de 55 anos, pedem justiça após a mulher ser morta com um tiro no rosto ao tentar defender o próprio filho durante uma discussão com um policial militar, em Indaiatuba (SP), na quinta-feira (4).
✅ Receba notícias da região de Campinas no WhatsApp
“Você está dentro da sua casa e sente que a metade sua ficou para trás. Agora eu tenho que ser forte porque tenho minha filha que depende de mim, ela é menor de idade e depende de mim. Tenho que ser forte por mim e por ela, mas não é fácil não. […] Queremos que ele [policial] pague, que ele cumpra a lei deles. Se ele ficar 20 anos, 30 anos na cadeia, ele tem que cumprir os 30 anos na cadeia”, diz o marido, Renato Soares da Silva.
Identificado como Paulo Rocha Silva, o policial militar suspeito de efetuar o disparo atua em um batalhão de Campinas (SP) e foi capturado na manhã desta segunda-feira (8), em Salto (SP). Ele passou por audiência de custódia e será levado ao Presídio Militar Romão Gomes, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP).
Renato Soares da Silva, marido da vítima, pede justiça
Reprodução/EPTV
Relatos de testemunhas
O caso aconteceu na Vila Maria Helena. À Polícia Civil, uma testemunha disse que a faxineira estava na rua, passeando com o cachorro, quando viu o filho, de 34 anos, e um amigo dele serem abordados por um veículo desconhecido dirigido por um homem armado.
Ainda de acordo com boletim de ocorrência, o suspeito ameaçou a vítima e ordenou que ela saísse do local, mas Maria Helena recusou. Na sequência, o motorista disparou contra a mulher e fugiu.
“Ele [policial] falou assim: já fala já quem são vocês, senão eu vou atirar em todos vocês e vou fechar tudo isso aqui de Baep, ele falando. A Maria Helena veio aqui e falou assim: esse aí é meu filho, o que está acontecendo aqui?”, relata outra testemunha, que preferiu não ser identificada, à EPTV.
“Ele falou: ah, senhora, ele é seu filho? Então ‘rapa’ da aqui senão vou atirar em você. Ela olhou assim pra cara dele e falou: ‘é meu filho, então atira’, e levantou a mão. Nisso que ela levantou a mão, ele atirou e saiu correndo da cena do crime”, conta.
O g1 questionou a Polícia Militar sobre o caso, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem. A defesa de Paulo Rocha Silva não foi localizada.
Faxineira Maria Helena dos Santos, de 55 anos, morta com tiro no rosto em Indaiatuba
Reprodução/EPTV
VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região
Veja mais notícias da região no g1 Campinas

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *