TJ-SP concede liberdade provisória a dona de casa de repouso clandestina em Itapecerica da Serra – Notícias

0
Spread the love

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) concedeu liberdade provisória a Juliana Siqueira Prado Freitas, dona do imóvel onde a polícia descobriu uma casa de repouso clandestina em Itapecerica da Serra (SP), que havia sido presa nesta quarta-feira (7).

A decisão é de hoje (8), e se dá diante das seguintes medidas cautelares: comparecimento mensal em julgamento para suas atividades, suspensão de se ausentar da Comarca sem aviso prévio, recolhimento domiciliar no período noturno e em dias de folga, e, por fim, o comparecimento a todos os atos processuais.


Juliana também não poderá se mudar de domicílio sem aviso prévio à Justiça.


o caso

Ela havia sido detida após encontrarem 13 pessoas com idades entre 18 e 71 anos em condições precárias no imóvel, localizadas em uma área rural da cidade da Grande São Paulo. Dois funcionários foram atendidos na delegacia para prestar depoimentos.

Imagens que acompanham a reportagem mostram parte das pessoas em um cômodo cercado por grades, que se assemelhava a uma espécie de jaula. Outras fotos do local exibem uma cozinha improvisada no fundo do terreno, com um fogão à lenha, onde eram feitas as refeições dos internos.

De acordo com informações da Guarda Civil Municipal da cidade, a Vigilância Sanitária foi acionada por meio de uma denúncia para averiguar o local.

A GCM prestou apoio a ocorrência e quando as equipes chegaram no endereço encontraram o imóvel onde funcionava uma igreja na parte da frente e nos fundos estavam cômodos com graus, onde eram mantidos como pessoas.

Ainda de acordo com a GCM, a maior parte dos idosos tem problemas psicológicos, estava sem banho há dias e em péssimas condições de higiene, assim como o local onde eram orações. Muitos deles estavam bem debilitados fisicamente.

As equipes também encontraram alimentos que estavam vencidos há mais de seis meses.

Os agentes apuraram no local que as aposentadorias e pensões dos idosos eram administrados por Juliana, estavam hospedados no local. Aos agentes, ela informou que a intenção dela era ajudar essas pessoas, o que segundo eles não foi constatado no local.

Equipes da Polícia Civil permanecem no imóvel para realizar perícias. O caso foi registrado no 1° Distrito Policial de Itapecerica da Serra como Cárcere Privado e Maus Tratos.

Os internos foram encaminhados para unidades de saúde para receberem atendimento médico e psicológico e posteriormente serão encaminhados para abrigos da prefeitura.

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *