São Paulo lidera pela 1ª vez número de benefícios do Auxílio Brasil – Notícias

0

O estado de São Paulo superou o estado da Bahia e, pela primeira vez, lidera o número de benefícios do Auxílio Brasil. Após a inclusão de mais de 67 mil famílias no programa de transferência de renda neste mês, o total chegou a 21,6 milhões de beneficiários com a parcela de R$ 600. O pagamento, junto com o Auxílio Gás, começa nesta segunda-feira ( 12).

Com isso, São Paulo passou a liderar o ranking, com 2.621.692 beneficiários, seguida da Bahia, com 2.620.149. Mas um A Região Nordeste segue como a que reúne o maior número de contemplados. Neste mês, o programa chega a 9,9 milhões de famílias nordestinas.

Os números do Nordeste são puxados por quatro estados com mais de um milhão de famílias beneficiárias. Além da Bahia, tem Pernambuco (1,71 milhão), Ceará (1,5 milhão) e Maranhão (1,24 milhão).


O Sudeste é a segunda região com o maior número de famílias atendidas, com 6,46 milhões. Na sequência estão o Norte (2,62 milhões de famílias beneficiárias), o Sul (1,46 milhões) e o Centro-Oeste (1,15 milhões).

O calendário de dezembro, tradicionalmente, é antecipado por causa das festas de fim de ano. Quem recebe primeiro são os integrantes do programa com final 1 do NIS (Número de Identificação Social). O pagamento continuará de forma escalonada até o dia 23 de dezembro, para quem tem final 0 do NIS.




Confira o calendário de dezembro


NIS final 1 – 12 de dezembro
NIS final 2 – 13 de dezembro
NIS final 3 – 14 de dezembro
NIS final 4 – 15 de dezembro
NIS final 5 – 16 de dezembro
NIS final 6 – 19 de dezembro
NIS final 7 – 20 de dezembro
NIS final 8 – 21 de dezembro
NIS final 9 – 21 de dezembro
NIS final 0 – 23 de dezembro

Desde janeiro de 2022, mais de 8 milhões de beneficiários foram incluídos no Auxílio Brasil. Todas as famílias que se encontram em estado de pobreza ou de extrema pobreza e estão cadastradas regularmente no Cadastro Único recebem hoje, no mínimo, R$ 600 por mês.

De acordo com o Ministério da Cidadania, também houve um aumento do número de famílias unipessoais (composta por uma pessoa). Esse aumento se intensificou após novembro de 2021, passando de 8.929.623 (28% das 32.166.847 famílias registradas no Cadastro Único) para 13.912.102 milhões em outubro de 2022 (35% das 40.054.367 famílias registradas no Cadastro Único).




quem tem direito


Para receberem o Auxílio Brasil, as famílias devem atender aos requisitos de elegibilidade e ter os dados atualizados no CadÚnico (Cadastro Único) nos últimos 24 meses. Além disso, é preciso que não haja divergência entre as informações declaradas no cadastro e as que estão em outras bases de dados do governo federal.

Para a inclusão no programa, o principal é a renda mensal contínua por pessoa da família, que corresponde à soma de quanto cada integrante ganha por mês dividido pelo número de pessoas que moram na casa.

• Se a renda mensal por pessoa for de até R$ 105 (situação de extrema pobreza), a entrada no programa poderá acontecer mesmo que a família não tenha filhos nem adolescentes;

• Se a renda por pessoa for de R$ 105,01 a R$ 210 (situação de pobreza), a inclusão só será permitida se a família tiver, em sua composição, gestantes, crianças ou adolescentes.

Quem estiver em uma dessas situações, mas ainda não fez matrícula no CadÚnico, precisará se inscrever e aguardar a análise informatizada, que avalia todas as regras do programa. A seleção é realizada de forma automática, considerando a expectativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil, por meio do Sibec (Sistema de Benefícios ao Cidadão).


Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *