Ronnie Lessa conclui período de observação, mas seguirá isolado de outros presos em Tremembé por medida de segurança

0
Spread the love

Assassino confesso da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, Lessa tem direito a 2 horas de banho de sol diariamente, uma vez por dia. Ele está em um regime especial, sem ter contato com outros detentos. Ronnie Lessa foi transferido para a P1 de Tremembé no dia 20 de junho.
Foto 1: Reprodução/TV Globo | Foto 2: Laurene Santos/TV Vanguarda
Assassino confesso da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, o ex-policial militar Ronnie Lessa, que está preso em Tremembé (SP) desde junho, concluiu o período de observação nesta quarta-feira (10), mas seguirá isolado de outros presos por medida de segurança.
✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp
Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária, Lessa encerrou o período de isolamento no regime de observação – procedimento padrão de ingresso na prisão.
Apesar disso, diferente de outros detentos que ingressam na unidade, ele não será transferido para uma cela do pavilhão habitacional, onde teria contato com os demais presos da unidade. A decisão foi tomada por questões de segurança.
Ronnie Lessa é fotografado em registro de penitenciária de segurança máxima em SP
Reprodução
O ex-policial militar foi transferido para a penitenciária de segurança máxima no dia 20 de junho. No dia 30 de junho, ele teve direito ao primeiro banho de sol na P1 – como a unidade é conhecida.
O procedimento para o banho de sol de Lessa também é diferente do benefício aplicado aos presos ‘comuns’, que têm dois períodos de banho durante o dia, sendo um de manhã e outro à tarde.
Lessa está preso desde 2019 e solicitou, em acordo de delação, para que fosse levado para Tremembé, o que foi autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) – leia mais detalhes abaixo.
Penitenciária Dr. Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra, a P1 de Tremembé
Laurene Santos/TV Vanguarda
Transferência
Ronnie Lessa foi transferido para uma penitenciária de segurança máxima em Tremembé, no interior de São Paulo, no dia 20 de junho.
Lessa está preso na Penitenciária “Dr. Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra”, a P1 de Tremembé, que atualmente está superlotada.
Chegada do ex-policial militar Ronnie Lessa na penitenciária de Tremembé
O ex-policial militar estava na Penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e solicitou, em acordo de delação, para ser levado para o complexo prisional de Tremembé. A ordem para transferência é do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Ele deixou Campo Grande em um voo fretado da Força Aérea Brasileira (FAB). O avião com Lessa pousou no aeroporto de São José dos Campos. De lá, o ex-policial foi levado até o presídio em um carro da Secretaria da Administração Penitenciária de São Paulo, com escolta da Polícia Federal.
Imagem mostra Ronnie Lessa durante embarque em Campo Grande (MS)
Divulgação
Ronnie Lessa desembarcando no aeroporto de São José dos Campos.
Senappen/Reprodução
Saiba como é a Penitenciária 1 de Tremembé, para onde Ronnie Lessa foi transferido.
Arte/g1
Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *