Rodoviários do Entorno anunciam paralisação por falta de pagamento
Rodoviários do Entorno anunciam paralisação por falta de pagamento

Uma nota divulgada pelo Sindicato dos Rodoviários do Entorno reafirmou a decisão. Cobradores e motoristas fazem parte da ação

Os rodoviários responsáveis ​​pelas linhas que percorrem o Entorno do Distrito Federal anunciaram, nesta quarta-feira (07), uma paralisação geral por falta de pagamento no mês de dezembro, além da parcela do 13º. Uma nota divulgada pelo Sindicato dos Rodoviários do Entorno reafirmou a decisão. Cobradores e motoristas fazem parte da ação.

“É inconcebível que, neste final de ano, os funcionários do serviço de transporte urbano e semiurbano avançassem sem seus sofrimentos e 13º. As famílias dependem dessas rendas para o seu sustento. O Sindicato está consciente de todos os problemas enfrentados, mas as empresas assumem os compromissos com os trabalhadores e devem cumpri-los”, afirma o documento.

A decisão de parar os trabalhos acontece em meio a uma crise na gestão das linhas no Entorno. O Governo do Distrito Federal (GDF), que assumiu a gestão do transporte em julho de 2021, abriu mão e repassou a responsabilidade de volta para à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), depois que uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal ( STF), André Mendonça, suspendeu um aumento de 25% nas tarifas, nesta segunda-feira (05).

O pedido de suspensão, feito pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), atendeu a uma revolta dos usuários.

A Associação Nacional das Empresas de Transporte Rodoviário Interestadual de Passageiros (Anatrip) afirmou, por meio de nota, que é necessária a adoção de uma medida que impeça o colapso do sistema de transporte Semiurbano do entorno do DF.

“A Associação Nacional das Empresas de Transporte Rodoviário Interestadual de Passageiros (Anatrip) afirma que está pendente a adoção de medidas urgentes para evitar o colapso do sistema de transporte semiurbano no entorno do Distrito Federal”, inicia o documento.

A Anatrip afirmou ainda que as empresas não receberam nenhum benefício do governo e foram prejudicadas com os aumentos no valor do diesel, gerando uma defasagem na tarifa atual do transporte.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“É inviável que as empresas continuem operando com uma tarifa tão defasada, tendo em vista o aumento dos insumos nos últimos meses, especialmente em razão do aumento desproporcional do diesel. Além disso, as empresas operam sem qualquer tipo de dívida do governo para atender a população, o que tem colocado em risco a continuidade da prestação dos serviços de transporte semiurbano”.

Por fim, a associação afirmou que parte da crise foi endossada por uma falta de repasse de verbas da PEC do Idoso, que não foi realizada.

“A associação também ressalta que as empresas esperavam o repasse de verbas oriundas da PEC do Idoso, que não foram realizadas. Tais circunstâncias acabam por prejudicar excessivamente o financeiro das empresas de transportes, os funcionários – motoristas e cobradores -, além dos usuários do serviço’, afirma.

Em nota, a ANTT afirmou que já está em contato com o GDF quanto às tratativas para a transferência do serviço rodoviário semiurbano, entre o DF e as cidades do entorno.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a agência, “nos próximos encontros serão definidos os detalhes da transição de competência, incluindo as verbas da União, que foram direcionados ao GDF”.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Mobilidade do DF (Semob) e ainda não obteve retorno.

Revolta

A paralisação, que começou entre 16h a 18h, comprometeu o horário de volta de quem utiliza o meio de transporte para ter acesso ao DF. Na rodoviária do Plano Piloto, passageiros sentem sua indignação. Segundo o G1, filas imensas se formaram para entrar nos ônibus.

Um homem chegou a jogar uma pedra contra um veículo da empresa União Transporte Brasília.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

TV Globo/Reprodução

Os manifestantes chegaram a colocar um ônibus para bloquear uma das saídas do terminal. Um guincho removeu o veículo.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.