o turista brasileiro também vira ‘rei’ nesses países

0

Há muitos anos, a Argentina é vista como um destino aceito para o turista brasileiro. Isso acontece porque a desvalorização da moeda local (o peso argentino) favorece quem ganha em real. Mas existem outros destinos igualmente adaptados para a nossa moeda.

Leia também: Criptomoedas a um passo da regulação: o que vai mudar no setor?

Segundo lista divulgada pelo UOL com o apoio de especialistas, países da América Latina, especialmente da América do Sul, trouxeram valorização mais expressiva do real frente às suas moedas locais, o que favorece o turista brasileiro na compra de moeda local por menos reais.

Entre janeiro e outubro de 2022, o real valorizou 61% frente ao peso argentino. Quando comparado ao peso colombiano, o real valorizou 30,39%. Logo em seguida vem a valorização de 21,50% ante o peso chileno e, depois, de 3,69% frente ao peso mexicano e o peso uruguaio.

Custo de vida influência local

Entre os destinos mais substituídos para brasileiros estão Argentina, Chile, Uruguai, Peru e Colômbia, segundo a Associação Nacional de Agências de Viagens.

Isso porque o câmbio desses países e o custo de vida trazem preços muito atrativos para os brasileiros. Custos com experiências gastronômicas, bebidas e transporte podem ser muito menores nesses locais.

Turista brasileiro, cuidado com o uso do dólar

Se ter o real como moeda pode ser uma vantagem para muitas situações de consumo, outras nos funcionadas em autônomas. Isso porque algumas despesas podem ser dolarizadas, ou seja, medidas a partir do câmbio do dólar, como passagens e hospedagens.

Vale considerar todos os gastos na hora de planejar a viagem e escolher destinos em que o custo total fique mais barato, sem rebaixar a experiência.

Alta temporada também traz vantagem

Mesmo em alta temporada, diversos países se tornam destinos atrativos para o turista brasileiro. Isso porque o número de voos para a América do Sul tem aumentado por conta da procura, o que traz uma oferta maior de assentos por preços melhores.

Segundo a CVC, houve um crescimento de 315% no volume de reservas entre 2021 e 2022. Destinos compatíveis incluem Bogotá, Cartagena, Montevidéu, Santiago e Quito.

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *