Na volta do horário eleitoral no rádio, Lula cita apoio de Tebet, e Bolsonaro, de governadores
Lula e Bolsonaro disputam o segundo turno presidencial. Foto: Divulgação
Na volta do horário eleitoral no rádio, Lula cita apoio de Tebet, e Bolsonaro, de governadores
Lula e Bolsonaro disputam o segundo turno presidencial. Foto: Divulgação

Propaganda de petista teve participação de Alckmin e promessas na economia

No retorno do horário eleitoral gratuito no rádio, nesta sexta-feira (7), os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) comemoram os resultados do primeiro turno, realizado no domingo (2). O petista usou falas de Simone Tebet (MDB) e de Geraldo Alckmin (PSB). Bolsonaro mencionou o apoio do jogador Neymar e exibiu o governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

Em sua propaganda, o petista agradeceu pelos votos que recebeu. “Valeu a força de milhões de brasileiros que não aceitam mais esse governo que prega o ódio e virou as costas para o povo por quatro anos”, disse.

A propaganda utilizou um trecho do discurso feito por Tebet, que ficou em terceiro lugar na disputa, ao declarar apoio a Lula: “Depositarei nele o meu voto porque reconheço no candidato Lula o seu compromisso com a democracia e a Constituição, o que desconheço no atual presidente”.

O candidato à vice-presidência da chapa, Geraldo Alckmin, também teve participação. “Precisamos nos unir acima das diferenças. Do nosso lado tem lugar para todos os democratas, os verdadeiros patriotas deste país”, disse.

A propaganda ainda fez críticas ao atual governo e abordou o tema da corrupção. O narrador afirmou que a família do presidente “comprou 51 imóveis com dinheiro vivo”.

Segundo a propaganda, num eventual governo Lula, o Brasil seria “de paz, democracia e prosperidade”. Lula prometeu emprego, salário mínimo forte e a retirada do país do Mapa da Fome.

Bolsonaro também celebrou as eleições. “Eu quero, primeiramente, agradecer aos 51 milhões de brasileiros e brasileiras que acreditaram em mim no último dia 2 de outubro. Foram eleições muito bonitas. Vocês foram às urnas e confiaram no nosso trabalho”, disse.

A propaganda exibiu um dos jingles da campanha do presidente que Neymar usou para declarar apoio a Bolsonaro. Em seguida, um narrador diz: “E o Neymar está apoiando o capitão?”.

A propaganda citou governadores que declararam apoio a Bolsonaro: Ratinho Junior (PSD), do Paraná; Cláudio Castro (PL), do Rio de Janeiro; Ronaldo Caiado (União Brasil), de Goiás; Mauro Mendes (União Brasil), do Mato Grosso; Ibaneis Rocha (MDB), do Distrito Federal; Gladson Cameli (PP), do Acre; Antônio Denarium (PP), de Roraima; e Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais.

Em seguida, a campanha exibiu um trecho da fala de Zema aos jornalistas ao anunciar o apoio: “Eu estou aqui hoje para declarar o meu apoio à candidatura do presidente Bolsonaro. É um momento em que o Brasil precisa caminhar para frente e eu acredito muito mais na proposta do presidente Bolsonaro do que na proposta do adversário”.

Ao final, a propaganda ainda criticou as pesquisas realizadas antes do primeiro turno, taxando-as como “enganação” e “mentira”. “Foi descarado. Eram todos contra um. Queriam que o PT ganhasse no grito. Foi perda total de credibilidade nas pesquisas”, disse o narrador.

Horário eleitoral gratuito no segundo turno

A propaganda eleitoral nas emissoras de rádio e televisão começa nesta sexta-feira (7) e segue até o dia 28 de outubro. O tempo de propaganda será agora dividido igualmente entre os candidatos.

A propaganda para presidente da República será veiculada na televisão de segunda à sábado, das 13h às 13h10, e das 20h30 às 20h40. Já na rádio, vai ao ar das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Via CNN

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.