Mulher desiste de viagem para cuidar da mãe e perde a filha em acidente entre ônibus e micro-ônibus em Ipeúna

0
Spread the love

Um dos veículos levava pacientes para atendimento médico em Rio Claro (SP). Batida entre os veículos deixou seis mortos e três feridos. Micro-ônibus ficou destruído após a batida
Jorge Talmon/ EPTV
Uma mulher escapou de um acidente entre um micro-ônibus e um ônibus, na manhã desta segunda-feira (8), em Ipeúna (SP), porque desistiu da viagem para cuidar da mãe, que está doente. No entanto, ela perdeu sua filha no acidente, que deixou seis mortos e três feridos.
📲 Acesse a comunidade do g1 Piracicaba no WhatsApp
A informação foi divulgada pela Prefeitura de São Pedro. A filha da mulher que não embarcou é Gabrielle Reis Carvalho, de 24 anos.
A EPTV, afiliada da TV Globo, também apurou que o motorista do micro-ônibus, José Francisco Veronese Nemitz, de 65 anos, estava a dois meses de se aposentar, após atuar no serviço de transporte de pacientes por ao menos 20 anbos
José Francisco Veroneze dirigia o micro-ônibus que saiu de São Pedro em direção a Rio Claro
Reprodução/Redes Sociais
Quatro das seis pessoas que morreram estavam sendo transportadas pelo micro-ônibus para o Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Rio Claro (SP).
As vítimas do acidente são pacientes – que seguiam para atendimento com profissionais de pneumologia, fisioterapia e mastologia – e acompanhantes, além dos motoristas.
Karina Helena Gomes da Silva, uma das vítimas que não resistiu
Reprodução/ EPTV
Veja a seguir a identificação das vítimas que morreram no acidente:
Gabrielle Reis Carvalho – 24 anos
Karina Helena Gomes da Silva – 41 anos
Nivalda Toledo Fruck – 70 anos
Lucilene Cristina Fruck Aprígio – 42 anos
José Francisco Veronese Nemitz – 65 anos
Danilo Ricardo Pianuci – 56 anos
Danilo Ricardo Pianuci dirigia o ônibus fretado
Reprodução/Redes Sociais
Batida entre ônibus e micro-ônibus deixa seis mortos e quatro feridos em Ipeúna
O motorista do micro-ônibus, que saiu de São Pedro (SP), era José Francisco Veronese Nemitz, de 65 anos, conhecido como Carioca. Segundo a prefeitura, ele trabalhava transportando pacientes há, pelo menos, 20 anos.
“É um ônibus de transporte ambulatorial da Secretaria de Saúde, e são cinco pacientes, tinha três acompanhantes e mais um motorista. Muito difícil, né? A gente não deseja para ninguém um momento como esse”, lamentou Rosivaldo Amaro da Silva, coordenador da Defesa Civil de São Pedro.
O motorista do outro ônibus, que é fretado e seguia sozinho de Ipeúna para Charqueada, é Danilo Ricardo Pianuci, de 56 anos. Ele chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu.
Galerias Relacionadas
Atendimento aos feridos
Quatro vítimas do micro-ônibus morreram no local. O motorista foi socorrido, mas não resistiu. Dois feridos foram levados para a Unidade Básica de Saúde (UBS) de Ipeúna: um homem de 21 anos com ferimentos leves, e a mãe dele, de 50 anos, que foi transferida para a Santa Casa de Rio Claro com fratura no quadril e quadro estável.
Uma mulher foi internada no Pronto-Socorro de Charqueada, com quadro estável, mas pode ser transferida para Piracicaba.
Micro-ônibus que levava pacientes de São Pedro para fazer exames em Rio Claro fica destruído após bater de frente com ônibus em rodovia de Ipeúna.
Reprodução/EPTV
Prefeitura decreta luto por três dias
A prefeitura de São Pedro decretou luto oficial de três dias na cidade e lamentou a perda dos moradores, em nota oficial emitida.
“Lamentamos profundamente o trágico acidente envolvendo um micro-ônibus de transporte de pacientes são-pedrenses com destino a Rio Claro. Nossos corações estão devastados com a notícia do falecimento dos nossos irmãos e irmãs na SP-191, após colisão frontal com outro veículo”, comunicou.
A administração acrescentou que determinou que a Assistência Social ofereça todo o suporte necessário às famílias das vítimas.
Familiares e amigos lamentam perda de motorista de São Pedro nas redes sociais
Reprodução/Redes Sociais
Caso em apuração
A colisão frontal aconteceu na Rodovia Irineu Penteado (SP-191), em Ipeúna, por volta das 5h30. A pista foi liberada após quatro horas de interdição para trabalho de resgate das vítimas, retirada de corpos e trabalho da perícia, que investiga as causas do acidente.
Conforme apuração da EPTV, peritos mediram as distâncias entre destroços e buscaram marcas de frenagem na pista.
“Quando há vítima fatal, a gente interdita a via, aguarda perícia e agora a perícia acabou de fazer o serviço dela. E a gente vai aguardar o relato deles para ver o que ocorreu, quem invadiu faixa de quem”, explicou Élcio Conceição Mello, 2º sargento da Polícia Militar Rodoviária (PMR).
O trecho onde ocorreu a batida tem pista simples, ou seja, uma faixa em cada sentido da estrada.
Segundo a PMR, Artesp e Prefeitura de São Pedro, nenhuma irregularidade foi identificada nos ônibus envolvidos no acidente. O dono do coletivo fretado também informou à EPTV que o veículo estava com manutenção e documentação em dia.
O caso foi registrado como lesão corporal culposa e homicídio culposo – sem intenção de matar – na direção de veículo automotor no plantão da Delegacia Seccional de Polícia de Rio Claro.
VÍDEOS: Tudo sobre Piracicaba e região
Veja mais notícias da região no g1 Piracicaba

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *