Homem que matou idoso com ‘voadora’ na frente do neto já foi detido por chamar policiais de medíocres

0

Agressão que causou a morte do idoso aconteceu no bairro Aparecida, em Santos (SP), quando o suspeito desceu de um carro e golpeou a vítima no tórax. Homem de 39 anos teve a prisão em flagrante convertida para preventiva. Homem que matou idoso com ‘voadora’ no peito na frente do neto já chamou policiais de medíocres e foi levado à delegacia por desacato
Reprodução e Reprodução/Facebook
O homem, de 39 anos, que foi preso após dar uma ‘voadora’ e matar um idoso, de 77, na frente do neto, uma criança de 11, no bairro Aparecida, em Santos (SP), já foi detido por ter desacatado policiais.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp
Tiago Gomes de Souza, que teve a prisão em flagrante convertida em preventiva, agrediu Cesar Fine Torresi, enquanto este atravessava a Rua Pirajá da Silva entre os carros, na tarde de sábado (8). O neto estava com ele e relatou ao pai – filho da vítima – que um carro avançou na direção deles.
O motorista freou bruscamente e o idoso se apoiou no capô do automóvel sem causar danos. No momento em que a vítima e o neto terminaram de atravessar, o motorista foi até eles a pé e deu a voadora, um chute no peito do homem.
Desacato a policiais
Conforme apurado pelo g1, em 31 de dezembro de 2021, Tiago Gomes de Souza se envolveu em uma discussão na Avenida Coronel Joaquim Montenegro, na Ponta da Praia, em Santos. Na ocasião, a Polícia Militar foi acionada.
De acordo com o boletim de ocorrência, durante o atendimento Tiago xingou os policiais de medíocres. Em seguida, os agentes solicitaram o documento dele, que jogou ao chão e disse que eles teriam que pegar.
Os policiais solicitaram que Tiago levantasse as mãos para ser revistado, mas ele negou e, por isso, foi algemado e levado à Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos. No trajeto, ele chutou o vidro da viatura, mas não causou dano.
Em nota, o advogado de defesa de Tiago, Eugênio Malavasi, afirmou que solicitará um habeas corpus no Tribunal de Justiça do Estado (TJ-SP) para concessão da liberdade do acusado pela ausência de fundamentos da prisão, que pode ser substituída por medidas cautelares diversas.
Três paradas cardíacas
Cesar Torresi morreu após levar ‘voadora’ na altura do peito em Santos (SP)
Reprodução/Facebook
A Polícia Militar foi acionada e ao chegar no local viu que o idoso era atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A vítima estava desacordada e foi encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Leste, onde foi entubada, teve três paradas cardíacas e não resistiu.
Prisão de suspeito
O episódio gerou revolta e motivou discussões de pessoas que passavam pelo local com o suspeito, que correu para um estabelecimento comercial, mas foi localizado pela PM.
Tiago foi levado à Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos e, na presença do advogado, não quis se manifestar sobre o ocorrido. O caso foi registrado como lesão corporal seguida de morte.
Após a audiência de custódia, no último domingo (9), o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) converteu a prisão em flagrante do indiciado para preventiva.
“Os fatos narrados demonstram, à princípio, indisciplina do investigado e desprezo pelos valores imprescindíveis para a paz social, razão pela de rigor a conversão da prisão em flagrante em preventiva, para preservação da ordem pública”, defendeu a Justiça.
Vídeo mostra prisão de homem que levou idoso à morte com ‘voadora’ no litoral de SP
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *