Estado tem as menores taxas de vítimas de homicídio e reduz roubos e furtos de veículos em abril

0

Homicídios, estupros, roubos de carga e em geral caíram na comparação com 2019, último ano sem pandemia

O Estado de São Paulo terminou abril com as menores taxas de homicídios dolosos. No mês, além de redução nas mortes intencionais, houve queda nos estupros, nos roubos e furtos de veículos, e nos roubos de carga. Os latrocínios permaneceram estáveis. A análise leva em consideração os dados desse ano, em comparação com 2019, período pré-pandemia cujo cenário era semelhante ao atual.
No mês passado, o estado registrou 230 boletins de mortes intencionais, com 237 vítimas. Em abril de 2019, foram contabilizados 255 homicídios dolosos, com um total de 262 vítimas, com redução de 9,8% e 9,5%, respectivamente. Os totais atuais são os menores da série histórica, iniciada em 2001, sem contar os números apresentados nos anos de 2020 e 2021, quando a circulação de pessoas era significativamente menor, por causa da pandemia.
Se analisado o quadrimestre deste ano, em comparação com 2019, os dois indicadores – homicídios e vítimas – também apresentam recuo. Os casos de mortes intencionais diminuíram 2,9%, passando de 968 para 940, enquanto as vítimas caíram 4%, passando de 1.020 para 979. Neste caso, os dois índices atuais são os menores de toda a série.
Com os resultados, as taxas dos últimos 12 meses (de maio de 2021 a abril de 2022) ficaram em 6,05 ocorrências e 6,33 vítimas de homicídios dolosos para cada grupo de 100 mil habitantes. A taxa de vítimas é a menor da série histórica. A taxa de homicídios, de 6,05 por 100 mil habitantes, é a segunda menor, superada apenas pela de 2021, de 6,04, ainda sob as restrições de circulação impostas pela pandemia.
Os latrocínios permaneceram estáveis com 16 casos e vítimas no quarto mês de ambos os anos – 2019 e 2022.
Nos estupros, a queda foi de 3,7%, passando de 1.018 registros em abril de 2019 para 980 ocorrências em igual mês deste ano. A queda é ratificada se analisado o quadrimestre. De janeiro a abril deste ano foram contabilizados 4.046 boletins de estupros, ante 4.062 em igual período de 2019.
 
Outros indicadores
No mês passado, os furtos e roubos de veículos caíram 12,5% e 28,5%, respectivamente, em comparação com o mesmo período de 2019. O primeiro indicador passou de 7.782 para 6.813 e o segundo de 4.070 para 2.912. Nas duas situações, os totais são os menores da série, sem contar os registros dos anos de 2020 e 2021.
Se analisado o quadrimestre, esses dois indicadores também têm recuo. Os furtos de veículos passaram de 29.949 em 2019 para 29.024 em 2022 – redução de 3,1%. Os roubos de veículo, por sua vez, passaram de 15.625 para 11.977 – queda de 23,3%. Os dois totais atuais também são os menores da série, sem contar os anos de 2020 e 2021.
A tendência de recuo também se estendeu para os roubos em geral e de carga na comparação mensal do ano de 2022 com 2019. O primeiro diminuiu 7,5%, somando 19.215 casos em abril deste ano. O segundo reduziu 16,7%, totalizando 508 registros.
Na comparação dos primeiros quatro meses dos dois anos analisados, os índices também tiveram recuo. Os roubos em geral caíram 4,9%, passando de 83.152 para 79.119, enquanto os roubos de carga diminuíram 9,4% – de 2.414 para 2.188.
Os roubos a bancos oscilaram de 1 caso em abril de 2019 para 2 ocorrências em igual mês deste ano. Em contrapartida, o indicador recuou na comparação do quadrimestre, passando de 6 para 5.
O indicador de extorsões mediante sequestro, no entanto, passou de 2 para 3 na comparação mensal.
Já os furtos em geral subiram de 44.604 em abril de 2019 para 44.760 em igual mês deste ano, e apresentaram queda no acumulado (janeiro a abril). No primeiro quadrimestre de 2019 foram 181.091 registros, ante 177.542 em igual período deste ano (- 2%).
 
Produtividade
O trabalho das polícias paulistas no Estado, no primeiro quadrimestre do ano, resultou em um aumento de 26,33% na quantidade de drogas apreendidas. De janeiro a abril, foram retiradas das ruas cerca de 66,3 toneladas de entorpecentes, ante 52,4 toneladas em igual período de 2019.
Na mesma análise, foram realizadas 50.073 prisões e apreendidas 3.402 armas de fogo ilegais, além de serem registrados 10.885 flagrantes por tráfico de entorpecentes.
Considerando apenas o mês de abril deste ano, foram realizadas 12.622 prisões e apreendidas 812 armas de fogo ilegais. Também foram registrados 2.751 flagrantes por tráfico de entorpecentes.
Dados estatísticos
Confira os dados estatísticos do Estado por ano e mês clicando aqui .
Operação Sufoco
Para reduzir os indicadores criminais, especialmente neste período pós-pandemia, com aumento na circulação de pessoas nas ruas, o Governo de São Paulo deflagrou, no dia 4 de maio, a operação Sufoco. A ação dobrou o número de policiais na Capital por meio de atividades extras e reforçou o policiamento em outras regiões do Estado, integrando policiais civis, militares e guardas municipais. Foto: SSP – Fonte: SSP SP

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *