Brasil tem potencial para ser líder na produção de hidrogênio verde
Brasil tem potencial para ser líder na produção de hidrogênio verde


O Brasil tem potencial para ser líder na produção de hidrogênio verde, uma das alternativas mais cotadas para substituir combustíveis fósseis no setor de transporte. Por isso, o tema é tratado na COP 28, nos Emirados Árabes Unidos.

O Sistema Transportes, que reúne entidades como CNT e SEST, levou o caso brasileiro para o evento nesta quarta-feira. A gerente executiva Ambiental da Confederação Nacional do Transporte, Erica Marcos, diz que o serviço de longas distâncias pode ser beneficiado, porque o hidrogênio abastece mais rápido e tem mais autonomia.

O hidrogênio é produzido por meio da eletrólise da água, que separa as moléculas de oxigênio das de hidrogênio. E para ser verde tem que usar energia elétrica de fontes renováveis no processo.

Esse é projeto para uma década, segundo Erica, e o país precisa aumentar a infraestrutura para os usuários e a oferta de eletricidade renovável.

O hidrogênio verde também pode ser produzido a partir do etanol, e aí uma grande vantagem para o Brasil, porque é mais barato que o da água, diz o professor do Centro de Pesquisa para Inovação em Gases de Efeito Estufa da USP, Thiago Lopes.

Além dos benefícios comerciais, o hidrogênio verde também tem vantagens ambientais, já que ao ser usado a emissão é de água, e não gás carbônico, como acontece nos veículos movidos a combustíveis fósseis.

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.