Apple discorda de comitê dos EUA que considerou App Store um monopólio

0

Enquanto se prepara para anunciar a nova família iPhone 12, a Apple também está sendo investigada no Subcomitê Antitruste da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos. A empresa é listada ao lado de Google, Facebook, Amazon e outras gigantes tecnológicas.

Após muitas idas e vindas, o comitê concluiu que todas essas companhias são verdadeiros monopólios e ainda comparou a situação com a conhecida “era dos barões do petróleo e magnatas das ferrovias”. No caso da Apple, o problema mais uma vez é a App Store.

Além de ser motivo de discórdia entre Apple, Epic Games e até mesmo Spotify, a loja do iOS sempre foi considerada um assunto delicado para muitos desenvolvedores. Isso porque há uma parcela que não concorda com o pagamento de uma taxa de 30% sobre tudo que é comercializado no ecossistema da gigante de Cupertino.

Após a decisão do partido Democrata ser publicada – ainda falta a dos Republicanos – a Apple divulgou uma longa nota onde “discorda veementemente” do relatório:

Sempre dissemos que o escrutínio é razoável e apropriado, mas discordamos veementemente das conclusões alcançadas nesse relatório da equipe no que diz respeito à Apple. Nossa empresa não tem uma participação de mercado dominante em nenhuma categoria em que atuamos. Desde o início, criamos a App Store para ser um lugar seguro e confiável para os usuários descobrirem e baixarem aplicativos e uma forma de apoio para desenvolvedores criarem e venderem aplicativos globalmente. A ‌App Store‌ possibilitou novos mercados, novos serviços e novos produtos que eram inimagináveis ​12 anos atrás, e os desenvolvedores têm sido os principais beneficiários desse ecossistema. No ano passado, apenas nos Estados Unidos, a ‌App Store‌ facilitou o comércio de US$138 bilhões, com mais de 85% desse valor destinado exclusivamente a desenvolvedores terceiros. As taxas de comissão da Apple estão firmemente na linha das cobradas por outras lojas de aplicativos e mercados de jogos. A competição impulsiona a inovação, e a inovação sempre nos definiu na Apple.

O Google também foi outra empresa a discordar do relatório do subcomitê. De toda forma, cabe ressaltar que o grupo não tem poder para aplicar penalidades contra as companhias investigadas. Na verdade, a intenção é criar uma discussão que possa gerar possíveis regulamentações futuras.

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *