Após discussões e agressões, Mesa Diretora da Câmara irá propor medidas de contenção para punir excessos

0

Parlamentares alegam ‘inércia’ de Conselho de Ética frente a escalada de tensões na Casa. Medidas precisam ser aprovadas pelo plenário da Câmara. Parlamentares da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados irão propor a líderes da Casa medidas de contenção para punir excessos e exageros de parlamentares como bate bocas, xingamentos, agressões e ataques.
📆Na semana passada, no dia 6 de junho, o deputado André Janones (Avante-MG) e Nikolas Ferreira (PL-MG) trocaram empurrões e insultos. No dia anterior, a deputada Luiza Erundina (Psol) passou mal e foi internada após uma discussão na Comissão dos Direitos Humanos, Minorias e Igualdade Racial.
A ideia é que a Mesa Diretora decida sobre os casos de forma cautelar e encaminhe o que foi definido para o Conselho de Ética. O conselho teria, então, um prazo, por exemplo, de 72 horas para decidir a urgência daquela medida.
As versões do projeto de resolução estão em debate e serão levadas a líderes partidários.
Qualquer que seja o projeto, ele precisará passar por votação no plenário. A ideia surgiu após a quantidade de agressões e xingamentos na Câmara nos últimos meses sem nenhuma resposta do Conselho de Ética que, com essa medida, será pressionado a agir – e não a ficar inerte como tem ficado.
A confusão entre Janones e Nikolas foi, inclusive, ao longo de uma sessão do Conselho de Ética.
Entre as ideias em estudo e sugestões, estão desde proibir filmagens no plenário até a suspensão de mandato e substituição de deputado em comissões. O presidente da Câmara, Arthur Lira, no entanto, é contra a medida de restringir gravações, pois avalia ser medida de censura, segundo o blog apurou.
As propostas de medidas devem ser discutidas nesta terça-feira (11) no Conselho de Ética.
Confusão envolvendo o deputado André Janones (Avante-MG), na Câmara, nesta quarta-feira (5).
Lula Marques/Agência Brasil
Bate-boca e agressões físicas entre Janones e Nikolas
Após um processo que apurava a conduta de André Janones (Avante-MG) em suposta “rachadinha” ser arquivado, o deputado federal foi alvo de parlamentares de oposição, que se referiram a ele aos gritos de “rachador” e “covarde”.
Após alguns minutos em silêncio, Janones reagiu. Partiu para cima de Nikolas Ferreira (PL-MG) e Zé Trovão (PL-SC). Os parlamentares trocaram empurrões e insultos.
Janones e Nikolas desafiaram um ao outro a uma briga fora das dependências da Câmara. A confusão se estendeu para os corredores e precisou da interferência da Polícia Legislativa da Casa. Janones teve de deixar o plenário do colegiado escoltado.
Além do embate físico, Janones e Nikolas trocaram insultos ao longo de toda a reunião do Conselho de Ética.
Luiza Erundina passa mal em sessão da Comissão de Direitos Humanos
No dia 5 de junho, Erundina passou mal durante uma sessão na Comissão dos Direitos Humanos, Minorias e Igualdade Racial da Câmara dos Deputados que analisava o PL 1156/2021.
A proposta, da qual a deputada é relatora, visa instituir a responsabilidade do Estado Brasileiro em identificar publicamente lugares de repressão política utilizados por agentes da ditadura civil-militar (1964 -1985).
Nas imagens feitas pela Câmara dos Deputados, é possível ver a movimentação em torno de Luiza Erundina, enquanto o deputado Ivan Valente (Psol) discursava. Foi neste momento que ela passou mal.
Pouco antes, Erundina havia discursado em defesa da Comissão da Verdade e contra a ditadura militar no Brasil e os crimes de morte e tortura ocorridos à época. A deputada se opôs às falas de parlamentares que são contra a identificação dos locais onde a repressão política ocorreu no Brasil.
Durante a sessão, não houve ataque direto à deputada Erundina. Os colegas da parlamentar disseram que foi pelo “contexto de ódio” que ela passou mal.
Deputada Luiza Erundina passa mal durante sessão na Câmara dos Deputados.

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *