AME Santo André abre área oncológica com capacidade para 18 mil consultas por ano

0
Foto: Helber Aggio/PSA

Ampliação do equipamento estadual tem como objetivo desafogar demanda do Hospital Mário Covas

O AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Santo André abriu nesta sexta-feira (25) as portas do seu novo centro oncológico, que terá capacidade para mais de 6,2 mil sessões e 18 mil consultas médicas e não médicas por ano. O equipamento, que é gerido pelo Governo do Estado, fica na Avenida Capitão Mário Toledo de Camargo, 3.330, na Vila Luzita.

O prefeito Paulo Serra e a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Serra, além do secretário de Saúde, José Police Neto, participaram da inauguração da nova área do AME, ao lado do secretário de Estado da Saúde em exercício, Eduardo Ribeiro, entre outras autoridades.

“Essa é uma das inaugurações de maior relevância na saúde da cidade. Atende pessoas vulneráveis e é um serviço que não temos muita disponibilidade. Munícipes tinham que se tratar fora da região. Com essa grande capacidade de atendimentos, o AME vai deixar os munícipes mais confortáveis durante o tratamento e isso contribui para a recuperação. Além do padrão de qualidade, que não deve nada para equipamentos privados da região”, comentou Paulo Serra.

“Com esse novo espaço, o programa AME Oncologia vai oferecer mais de 20 mil sessões de quimioterapia por ano em um espaço humanizado, ampliando a assistência em oncologia para o ABC”, afirmou o secretário de Estado da Saúde em exercício, Eduardo Ribeiro.

A unidade já vinha realizando atendimentos dentro do programa desde setembro, mas com o novo espaço destinado para estes pacientes vai ampliar o serviço. No local, haverá farmácia, consultório médico, consultório multiprofissional, posto de enfermagem, dez poltronas de infusão e uma sala de emergência, além de recepção e banheiros exclusivos. Serão feitas infusões nos pacientes de câncer de mama, coloprocto e próstata, além de atendimento médico pré-infusional e atendimentos com profissionais da enfermagem e farmácia.

Um dos diferenciais do AME Santo André é que, após 48 horas da quimioterapia, os pacientes passam por atendimento remoto com profissionais da área de enfermagem e farmácia. Por meio da telemedicina, os pacientes serão acompanhados após os procedimentos, agilizando o tratamento.

A unidade de Santo André, que é gerida pela Organização Social de Saúde (OSS) Fundação do ABC (FUABC), recebe pacientes encaminhados pela Central de Regulação de Vagas (Cross), contribuindo para desafogar serviços da região, como o Hospital Estadual Mário Covas, também em Santo André.

Via: Prefeitura Municipal de Santo André

Sobre o Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *